terça-feira, 10 de agosto de 2010

gordinhas e calças jeans!!!!

meninas li sobre esse tema em blog sobre gordinhas e simplismente adorei,eu nunca coloquei jeans pois achava que ele intensificava ainda mais meu problema das coxas grossas,mas com essas dicas é claro que vou aderir...


meninas vale a pena acompanhar esse blog,tem muitassss dicas

http://biggestilokeobecker.blogspot.com







Há anos ela é considerada peça coringa no guarda-roupas de qualquer mortal.
Não há quem nunca tenha tido sua preferida, e que mesmo com tantas outras para escolher, acabava sempre optando pelo mesmo modelito... Velha ou desbotada, a verdade é que o tempo não aposenta as famosas calças de “brim” do cenário da moda.
Hoje, muito mais confortáveis e cheias de estilo. Em qualquer loja que se vá, existe uma calça jeans para vender, é lógico que os preço são os mais variados possíveis, tanto como os modelos quanto as lavagens.
Quase irresistível é a tentação de se ter uma de cada tipo, uma para cada ocasião, pois elas vão bem do dia à noite, na escola ou na boate... Mas e quando este sonho de consumo que parece ter 1001 utilidades começa a dar dor de cabeça?
Sim, por que para quem tem 60 de cintura e 90 de quadril, qualquer calça jeans fica perfeita... Mas e quando as nossas medidas não são assim tão enxutas? Quando a pochetinha insiste em pular por cima do cós das calças, dando um ar desleixado no visual?!
Eu sei, ter uma calça jeans para quem está acima do peso pode ser sem dúvida nenhuma motivo de crise existencial. O problema já começa no momento de encontrar um lugar que venda calças bacanas com números grandes (e preços acessíveis né!).
Mas imaginemos que tiramos a sorte grande e que encontramos esta loja dos sonhos. A partir daí, você sabe o que fazer? Sabe qual o modelo fica melhor para seu corpo? O que valoriza seu biotipo?
Se não sabe, pelo menos este problema hoje nós vamos solucionar! Com algumas dicas bem simples você vai conseguir fazer boas escolhas na hora da compra e evitar dores de cabeça logo que chegar em casa.


Primeiramente, um conselho de amiga: Não fique louca quando você pedir o número que costuma usar e ela não te servir. Pelo amor de Deus, não insista em comprá-la assim mesmo só por que tem outras duas do mesmo tamanho que te servem... As calças, assim como sapatos tem um número padrão para facilitar no momento da escolha, isso chama-se “grade”, e dependendo da marca da peça, este número costuma variar de tamanho. Então, uma calça 48 que possui 87cm de cintura, de uma confecção diferente pode ter apenas 82cm, o que já exige que você opte por um número maior.


Leu bem o tópico anterior? Então, não compre em hipótese nenhuma um número menor, mesmo que você jure de pés juntos pra você mesma que vai emagrecer e que vai começar uma dieta na próxima segunda! E mais, ninguém vai ficar olhando a etiqueta dentro da sua calça para saber o número que você veste, prefira ganhar elogios por uma calça que te vista bem não por ter conseguido entrar em um número menor, ok!
Bom, em relação a preços eu nem vou entrar em detalhes, por que cada uma sabe o quanto pode pagar por uma calça, mas só para dar uma idéia, uma calça de boa qualidade sem grife, como essas de lojas de departamento (tipo RENNER e C&A) costumam custar em média de 70 a 120,00 no máximo, já em grifes como ELLUS e Cavalera elas variam de 200 a 350,00.


Sabendo disso, fuja dos preços avassaladores das lojinhas que se dizem especializadas em tamanhos grandes, que acabam cobrando o olho da cara por peças que não são de grifes e muitas vezes não tem um corte bonito, o que acaba desfavorecendo seu corpo. Ah, e isso vale para aquela sacoleira, amiga da sua mãe, que jura que as roupas ficam lindas em você, só para te vender mais.


Outra dica importante é a barra da calça. Os fabricantes insistem em fazer calças de números grandes com pernas kilométricas (será que eles acham que somos algum tipo de ogro da montanha?) Ou eles não querem admitir que existe uma grande parcela da população está acima do peso e que precisamos apenas de cinturas mais largas não de um metro a mais de pernas? (desculpe a revolta!), mas então voltando ao assunto, não faça as malditas barras em casa.


Esqueça as famosas fitas “crepe” e cola quente ou de tecido, vale a pena pagar 10 reias para fazer a barra numa costureira, que além de acertar na medida, vai fazer com que ninguém perceba que a barra foi refeita.


Ah, mais um detalhe, saiba que a sua calça jeans não é eterna e por mais que você a ame de paixão, o prazo de validade deste tipo de peça para as gordinhas é ainda menor. Um sinal para pensar em abandonar as velhas e boas calças surradas é um detalhe comum a todas: Calças desgastadas entre as pernas. Com o atrito ao caminhar, as calças jeans acabam perdendo sua função rapidinho e mesmo a melhor das marcas se rendem ao desgaste. Então nada de chororô, elas vão acabar mesmo que você as ame de paixão, a dica é cuidar na lavagem e secagem para o tecido não perder resistência.

E agora, um dos principais motivos daquela dor de cabeça que falei: O modelo.


Se você é gordinha, mas tem um corpo tipo violão, com cinturinha fina e quadris largos, o ideal é usar uma calça sem muitos bolsos e com a cintura um pouco mais alta, que deixa o quadril em evidência e dá aquela afinadinha na silhueta.


Já se você é daquelas que tem uma certa barriguinha, com as pernas mais finas e com pouco bumbum, você deve optar por calças com elastano e em tons mais claros, que é para dar a sensação de volume nas pernas e no bumbum e assim deixar seu corpo mais harmônico.


E sabendo que tem muita gente de bumbum avantajado e pernas grossas, é preciso levar em conta que uma cor escura tende a favorecer. Nada de lavagens muito destonadas, que criam verdadeiras manchas mais claras na altura da coxa e no bumbum, isso dá a impressão de um volume muito maior.


Para as gordinhas mais baixinhas, o importante é usar uma calça com uma cintura um pouco mais baixa e ajustada ao corpo, evitem de usar calças com muitos bolsos e detalhes nas laterias, e por favor, JAMAIS usem as barras da calças dobradas, este detalhe achata ainda mais a sua estatura, além de ficar de péssimo gosto né.


Se o bumbum é do tipo achatado, um truque é usar calças com bolsos traseiros. Do tipo lapela e com corte, tendem a deixar o bumbum mais redondinho e empinado. Para isso os bolsos devem estar na altura correta, nem muito abaixo nem muito acima, neste caso o meio-termo prevalece.
Isso vai garantir um “UP” todo especial para as pobres desprovidas de glúteos.


De um modo geral, as calças jeans são sim, indicadas para as gordinhas É uma peça básica e moderna. Dá um estilo todo especial, e a regra básica é que, para quem está acima do peso, fica legal um corte reto, de tonalidade escura (aproveitando que está na moda!). E quanto ao tecido, é legal que tenha uma certa elasticidade para um maior conforto, mas que não fique justo para não marcar as gordurinhas.

Quem disse que as gordinhas também não podem ficar estilosas dentro de uma calça jeans? E agora que você já sabe algumas dicas básicas, as chances de errar no próximo look vão diminuir bastante, pois para você agora serão só elogios!



bjos meninas e até a próxima postagem...

12 comentários:

Nine Ferreti disse...

Oi Carol!

Vim conhecer teu cantinho e te dar parabéns pelas conquistas!

Bjka

borboleta em emagrecimento disse...

Olá florzinha, essas dicas de calças são ótimas, porque eu particularmente adoro jeans e na época em que pesava quase 100kg, vestia 48 ou 50 e hoje visto 40 e fica super bem. Beijos lindinha e já estou te seguindo viu!

Gabriella disse...

Carol, obrigada pelo carinho querida!
também estou te seguindo e adorei o seu cantinho ;)
pode deixar que virei sempre que puder aqui
bom domingo

beijão :*

Dani disse...

Amigaaaa
Tudo bem?
Sempre fui coxuda..mas mega viu?
E comprava jeans masculino mesmo.
Nem ligava pr´coxa..entrando era a conta.
Eu amo jeans.
Hoje estou me esbaldandoooo neles!
Um beijoooo
Sumida!

Valéria Sá disse...

Oi Carol, estou conhecendo seu blog, e estou lhe oferecendo um selinho, que está lá meu blog!!!

Beijinhos, e adorei esse post sobre jeans, muito bom!!!!

Paula Brieze disse...

Se pudéssemos ter consciência do quanto
nossa vida é passageira, talvez pensássemos duas vezes antes de jogar fora as oportunidades que temos de ser e de fazer os outros felizes.
Muitas flores são colhidas cedo demais. Algumas, mesmo ainda em botão.
Há sementes que nunca brotam e há aquelas flores que vivem a vida inteira até que, pétala por pétala, tranqüilas, vividas, se entregam ao vento.
Mas a gente não sabe adivinhar. A gente não sabe por quanto tempo estará enfeitando esse Éden e tampouco aquelas flores que foram plantadas ao nosso redor. E descuidamos. Cuidamos pouco. De nós, dos outros. Entristecemos-nos por coisas pequenas e perdemos minutos e horas preciosos. Perdemos dias, às vezes anos. Calamos-nos quando deveríamos falar; falamos demais quando deveríamos ficar em silêncio. Não damos o abraço que tanto nossa alma pede porque algo em nós impede essa aproximação. Não damos um beijo carinhoso 'porque não estamos acostumados com isso' e não dizemos que gostamos porque achamos que o outro sabe automaticamente o que sentimos. E passa a noite e chega o dia, o sol nasce e adormece e continuamos os mesmos, fechados em nós. Reclamamos do que não temos, ou achamos que não temos suficiente. Cobramos dos outros, da vida, de nós mesmos. Consumimos-nos.
Costumamos comparar nossas vidas com as daqueles que possuem mais que a gente. E se experimentássemos comparar com aqueles que possuem menos? Isso faria uma grande diferença.
E o tempo passa... Passamos pela vida, não vivemos. Sobrevivemos, porque não sabemos fazer outra coisa. Até que, inesperadamente, acordamos e olhamos pra trás. E então nos perguntamos: "E agora?".
Agora, hoje, ainda é tempo de reconstruir alguma coisa, de dar o abraço amigo, de dizer uma palavra carinhosa, de agradecer pelo que temos,(de fazer R.A. e acreditar que vamos emagrecer - sim nós podemos!). Nunca se é velho demais ou jovem demais para amar, dizer uma palavra gentil ou fazer um gesto carinhoso.
Não olhe para trás. O que passou, passou. O que perdemos, perdemos. O que engordamos, engordamos.Olhe para frente!
Ainda é tempo de apreciar as flores que estão inteiras ao nosso redor.
Ainda é tempo de voltar-se para Deus e agradecer pela vida, que mesmo passageira, ainda está em nós. Pense. Não perca mais tempo! Comece ou re-comece já sua R.A.!! Beijos e força na peruca..............

Talita Rustichelli disse...

Nossa, Carol, eu dificilmente usava calça jeans. Provada e achava que em mim ficavam horríveis. Aliás, a primeira calça jeans que comprei foi há 3 anos, bem recente. Em compensação, desde minha gastroplastia já comprei 3. Uma já preciso mandar apertar. Não é que to gostando do tal do jeans? Coisas da vida...rs... Bjokas

Buby ●• disse...

Oláa!! Estou passando pra deixar um Abraço. Ótima semana! :)

Dessa =o) disse...

Passei pra conhecer seu blog e adorei! estou te seguindo, bjusss
http://opesodopeso.blogspot.com/

●๋•Vanessa●๋• disse...

oie linda obrigada pela visitinha e claro pelo comentário, e quero pedir desculpas pela demora em vir retribuir a visita, é que andei meio adoentada, e não tinha animo nem de ficar na frente do pc, mais agora já estou de volta e vou vir aqui sempre adorei seu cantinho... bjokas

e parabéns pelas conquistas... continue assim

ah! estou te seguindo ok?

Nine Ferreti disse...

Oi Carol!

To sorteando um biquini rosa lindinho!

Aparece lá no blog!

Bjka!

Lucy Britto disse...

Olá Karol
adorei seu blog de verdade e estas dicas menina sobre jeans muito boas...
seja bem vinda em meu espaço tbm
http://percapeso-ganhefelicidade.blogspot.com/
bjs....

‚‚‹ Blogger template 'Personal Blog' by Ourblogtemplates.com 2008